Dênis Marques, em noite iluminada, tira o Santa Cruz das sombras

08/02/2012 at 21:39 Deixe um comentário


Atacante marcou os três gols da vitória coral sobre o Porto, por 3x1

Por Aurino Rosendo

O Santa Cruz venceu, graças a Dênis Marques, o Porto, na noite desta quarta-feira(8), no Arruda. Perdendo por 1×0, gol marcado por Moisés, a equipe tricolor, através do talento do atacante estreante, buscou a reação e, de virada, bateu o Porto por 3×1. Falar do que o foi a partida é destacar o que foi a brilhante noite do novo ídolo tricolor.

Estreando roupa nova e com Dênis Marques debutando, a hora era, para o Santa Cruz, de atuar de forma convincente diante do torcedor, provando que o empate no clássico havia sinalizado o início da firmação do time no Campeonato Pernambucano.

Antes da partida o corte do meia Natan pegou todos de surpresa. Por conta do índice de “CK” elevado, o jogador não ficou nem no banco. Branquinho entrou em seu lugar. Ao substituto, uma chance única de mostrar que ainda pode contribuir com o Santa Cruz.

Com a bola rolando, o Santa Cruz, à sua maneira, se impôs perante o Porto. Porém, mesmo tendo a posse da bola, não conseguia converter em grandes coisas. Quem estava presente no Arruda tinha a sensação de estar vendo o tape do jogo da última quarta, o empate sem gols contra o Central.

E era bem isso mesmo. O Santa Cruz despadronizado, abusando dos erros e concluindo de forma apática. Do outro lado, o Porto escancarava suas deficiências, sem oferecer grande perigo ao tricolor da capital.

Porém, diferentemente do jogo com o Central, o Porto tinha algum lampejo de talento, até por isso ocupava a sexta posição na tabela do Pernambucano, com o mesmo número de pontos. Pois bem, o pouco talento portista atendia pelo nome de Cássio e deu um trabalho danado ao Santa Cruz.

Sem fazer grandes coisas no setor de ataque, o Santa Cruz deixou brechas na defesa e o pior aconteceu. Aos 33 minutos, Cassio, o camisa 10 do gavião caruaruense fez boa jogada pelo lado esquerdo da zaga coral, cruzando na medida para Moisés, de cabeça, abrir o placar. Um baque de proporções inestimáveis para a equipe do Santa Cruz.

Atrás no placar, o time coral ia acumulando o quarto jogo sem vencer. Era preciso uma luz para acender a chama do Santa Cruz nesta partida. Sendo assim, pelo que os tricolores apresentaram nas sete primeiras partida, ninguém além de Dênis poderia trazer o brilhantismo que os corais tanto precisavam. E foi dessa maneira que o atacante chamou a responsabilidade e resolveu.

Ainda no primeiro tempo, aos 47 minutos, falta para o Santa Cruz no lado esquerdo de ataque, próximo a área do Porto. Luciano Henrique cobrou, a bola foi escorada por Léo e, o iluminado Dênis Marques escorou a bola no fundo das redes para empatar a partida. Para delírio da torcida do Santa, surgiu a fonte de inspiração do time na partida

Sem marcar um gol a pouco mais de um ano e meio, Dênis Marques, obviamente estava com sede de gol. O atacante parecia querer mostrar logo no primeiro jogo todo o brilhantismo que tem a oferecer ao Santa Cruz. Tamanha era a vontade dele, que não parecia nenhum pouco que o jogador ficou um longo período afastado dos gramados.

Descrever a atuação de Dênis no segundo tempo de jogo é qualifica-lo como um fora-de-série perante os 21 outros jogadores que estavam em campo. Como um raio, em quinze minutos o atacante resolveu a partida para o Santa Cruz.

Primeiro aos 13, em uma jogada de muito talento individual. Depois, aos 15, o “hat-trick”, com uma grata colaboração do zagueiro e do goleiro portistas, que se enrolaram. Dênis Marques passou por eles sem ter muito trabalho e conferiu.

Se o ataque estava a dever, Dênis Marques, do alto do seu faro de gol, conseguiu fazer em 74 minutos o que os demais homens de frente da equipe tricolor não fizeram em 490. O atacante tem estrela e o melhor, para a torcida do Santa Cruz, está com uma vontade danada de mostrar o potencial.

Ao ser substituído por Renatinho, o atacante foi ovacionado pelo torcedor, aos gritos de “Ah, É Dênis Marques”. Depois da irradiante atuação de Dênis Marques, a partida tornou a ficar bem mais escura, assim, falar do que foram os 16 minutos sem Dênis Marques acaba sendo algo ofuscado.

Por fruto do talento impar de Dênis marques o Santa Cruz voltou a vencer. Mais do que isso, regressou ao G-4 da competição. Indo mais além, encontrou um clarão com nome e sobrenome para a equipe.

Ficha do jogo: 

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Diogo, L. Souza, E. Sena e Dutra; Memo, Léo(Sandro Manoel), Weslley(Maranhão) e Luciano Henrique; Branquinho e Dênis Marques.

Porto: Romero, Ailton, Moisés, Luiz Alberto e Airton; Marquinhos Carioca, Wagner Rosa, Cassio e Evandro; Joelson e J. Carioca.

Gols: Dênis Marques(3) Santa Cruz e Moisés para o Porto

Anúncios

Entry filed under: Ah é Pernambuco!. Tags: , , .

Mudanças na Série C agradam ao Santa Cruz No último minuto o Ypiranga bate o Sport na Ilha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS


Acompanhe o Goleada PE!

Siga o Goleada PE no Twitter

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Apoio

Blog filiado a ACDP

fevereiro 2012
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  

%d blogueiros gostam disto: