Santa Cruz empata com o Central e escancara deficiências

01/02/2012 at 21:35 Deixe um comentário


Torcedores vaiam o técnico Zé Teodoro e a equipe após o 0x0

Por Aurino Rosendo

O Santa Cruz voltou a vacilar no Campeonato Pernambucano. Na noite desta quarta-feira(1), a equipe tricolor empatou por 0x0 com o Central. Apesar de ter tido chances, o Santa não fez o que dele se esperava. O resultado desagradou bastante ao torcedor tricolor presente no Arruda, expondo um claro desagrado com as escolhas do técnico Zé Teodoro.

Disposta a se acertar na competição e deixar uma boa impressão para encarar o Náutico, próximo sábado(4), nos Aflitos, a equipe tricolor não tomou conhecimento do central nos minutos iniciais. Esbanjando vontade e disposição, o Santa partiu para cima do Central, encurralando o adversário.

Afim de tornar a vida do Santa Cruz mais fácil, o Central mostrou-se um time sem qualquer padrão de jogo, ofensivo ou defensivo. Porém, os tricolores acharam por bem criar um pouco de dificuldades, certamente para proporcionar um pouco de emoção ao torcedor.

Branquinho e Flávio Recife procuraram manter a média de gols perdidos. A dupla de atacantes abusou dos erros e, obviamente ficou difícil do zero sair do placar. Para dificultar ainda mais, o Santa não contou com o principal armador de jogada no meio, Weslley. O substituto, Luciano Henrique, bem que tentou manter a produtividade, mas a falta de entrosamento acabou pesando.

Sintetizando o que foi o primeiro tempo de Santa x Central, podemos dizer que se tratou de um jogo morno. O santa Cruz controlava a posse de bola, sem conseguir fazer com que isso se refletisse em produtividade. Pelo lado do Central, a impressão que a Patativa dava era a de que não havia muito o que fazer perante o tricolor.

Dessa forma, o alvinegro caruaruense abusou das faltas e o único lance com algum perigo que proporcionou na primeira etapa. Após furada de Flávio Recife(tinha que ser ele) no campo defensivo alvinegro, Lenilson correu com a bola, sendo parado apenas por Eduardo Arroz, próximo à linha que delimita à área. Falta, que o próprio Lenilson tratou de mandar longe do gol de Tiago Cardoso.

Para a segunda etapa era necessário que algo acontecesse ao Santa cruz, já que foi o único a mostrar vontade de construir um resultado positivo, para que a partida incendiasse e o jogo passasse a ser proveitosa. Provavelmente compactuando desta ideia, Zé Teodoro mandou a campo Renatinho e Carlinhos Bala.

Se a intenção de Zé Teodoro era inflamar o torcedor tricolor na segunda etapa, ele conseguiu, porém, não da maneira que gostaria. Pouco antes do 15 minutos do segundo tempo, Eduardo Arroz pediu ao treinador para deixar o jogo. Para delírio do torcedor, Léo foi chamado para entrar na vaga e aí começaram o problemas para o lado do comandante coral.

Entretanto, antes da alteração ser concretizada, Natan, que vinha sendo o melhor jogador coral na partida, tomou uma entrada forte e teve de ser substituído. Diante da situação, o treinador tricolor recuou da alteração que pretendia fazer e optou pela entrada de Jefferson Maranhão, para descontentamento geral do estádio do Arruda.

É, o torcedor parecia estar certo desta vez. As alterações não surtiram efeito no time do Santa. Os tricolores conduziram o segundo tempo da mesma maneira da etapa inicial, tendo a posse de bola, mas sem saber o que fazer. Para piorar, passaram a errar ainda mais no campo defensivo.

E não teve jeito, o zero não saiu do placar. Foi até melhor para o Santa Cruz, pois o Central levou um perigo danado nos minutos finais. Empate que não estava em hipótese alguma nas contas do elenco tricolor. Resultado que deixa uma pulga atrás da orelha na torcida e um ponto de interrogação sobre como será a atuação da equipe np s[abado, diante do Náutico, no estádio dos Aflitos.

Ficha do jogo:

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Eduardo Arroz, Leandro Souza, André Oliveira e Dutra(Renatinho); Anderson Pedra, Memo, Natan(Maranhão) e Luciano Henrique; Branquinho(Bala) e Flávio Recife.

Central: Helder, Romero Casinhas, Paulo César, Ricardo Pursino e Jean Batista; Fernando Voltolini, Cléber(Diego Gois), Fernando Pires e Thiago Silva(Wagner Manso); Lenilson e Pimenta(Waldison).

Arbitragem: Ricardo Tavares. Assistentes – Pedro Wanderley, Wilton Lins 4º árbitro: Giorgio wilton

Cartões Amarelos: (Santa Cruz) Flávio Recife, Eduardo Arroz, Branquinho (Central) Ricardo Pursino, Cléber, Fernado Pires, Diego Gois e Lenilson.

Cartões Vermelhos: Ricardo Pursini(Central)

Anúncios

Entry filed under: Ah é Pernambuco!. Tags: , .

Rodrigo Carvalho se espelha em Gideão para substituí-lo no gol do Náutico Náutico mostra eficiência e bate o Ypiranga nos Aflitos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS


Acompanhe o Goleada PE!

Siga o Goleada PE no Twitter

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Apoio

Blog filiado a ACDP

fevereiro 2012
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  

%d blogueiros gostam disto: