Santa Cruz sofre mais um revés no Sertão

28/01/2012 at 19:58 Deixe um comentário


Por Aurino Rosendo

O Araripina bateu o Santa Cruz em seus domínios. O bode do Araripe venceu a cobra coral por 2×0, gols de Vanderlei e Cristovão. Segunda derrota da equipe tricolor no Sertão de Pernambuco. Vitória de muita competência do Araripina que, sem vencer há quatro partidas, procurou, logo de cara, complicar a vida do adversário. Ao Santa, uma derrota para expor a inconstância do time.

Disposto a vencer a primeira no Campeonato Pernambucano e querendo fazer as honras da casa, o Araripina não tomou conhecimento do tricolor. Muito por conta das jogadas de Marcelo Pitbull, Cristovão e Vanderlei, o Bode sertanejo explorou com bastante eficiência os contra-ataques. Contando com a colaboração do setor defensivo do Santa, não demorou muito para a arma surtir efeito. Aos 7 minutos, Marcelo Pitbull cruzou bola na área tricolor pela faixa esquerda, e Vanderlei, se antecipado aos zagueiros, testou, de forma indefensável, no canto esquerdo do goleiro Thiago Cardoso.

Um começo de jogo totalmente inesperado para o Santa Cruz, que, incrédulo, foi em busca da reação. Três minutos após sofrer o revés, os tricolores tiveram uma chance e tanto de igualar o placar. Branquinho foi derrubado na área por Marcelo Pitbull e Sebastião Rufino Filho marcou pênalti. Na Cobrança, Weslley, que já havia desperdiçado uma cobrança no meio de semana, chuto rasteiro no meio do gol, nos pés do goleiro Léo, que desviou.

A perda da penalidade encheu bola do Araripina e trouxe ainda mais intranquilidade para o Santa Cruz. Com isso o Araripina se mandou ao ataque, sempre por meio dos contra-ataques, levando o goleiro Tiago Cardoso a ter bastante trabalho. Em boa parte dos 45 minutos iniciais o Araripina teve chance de construir uma vantagem mais elástica.

Refém do Bode sertanejo, a Cobra Coral conteve as ações adversárias como pôde. Meio tonta pelo início fulgurante do adversário e pela chance de ouro desperdiçada, a equipe tricolor só veio se reestabelecer nos 10 minutos finais do primeiro tempo. Os tricolores impuseram uma pressão sufocante ao Araripina, que se safou graças às defesas do goleiro Léo.

Na segunda etapa, tudo ou nada para o Santa Cruz. O time coral intensificou a pressão e encurralou o Araripina no próprio campo de jogo. A empreitada coral se deu pelos 15 minutos da etapa final. Como não obteve êxito, Zé Teodoro tratou de mandar a campo Carlinhos Bala e Luciano Henrique. Conforme prometeu antes deste jogo, o treinador escalou a equipe no 4-3-3.

E os minutos foram se passando, com o Araripina aceitando a condição de se fechar para garantir o resultado e o Santa Cruz desperdiçando o maior volume de jogo. A formação ousada do Santa não se refletiu em resultado. A equipe tricolor bem que tentou, apertou, usou jogo aéreo, enfim, nada terminou no no fundo do gol.

O que estava difícil veio a ficar ainda pior nos minutos finais de jogo. Fazendo jus a máxima do ‘quem não faz, leva”, aos 43 minutos, a defesa se descuidou e o Araripina, em contra-ataque obviamente, encontrou brechas no setor defensivo tricolor e liquidou a fatura, com Cristovão. Foi o golpe de misericórdia para os tricolores.

Não deu para o Santa Cruz. O time coral perdeu a segunda partida na competição, novamente no Sertão. Se o ataque coral deixou a desejar, o sistema defensivo foi ainda mais determinante para  a derrota. Pela quarta vez neste Pernambucano, o Santa Cruz sofreu um gol através de jogada aérea. Além de acumular sete gols sofridos em cinco jogos. o Santa segue oscilando na competição. É preciso ligar o sinal de alerta, pois, em dois jogos, o time tem um clássico pela frente.

Ficha do Jogo

Araripina: Léo; Jamerson, Serginho, Everton e Aílton; Gideon, Marcelo Pitbull(Fabinho Vitória), Vassoura e Misael; Vanderlei(Marcelo Paraíba) e Cristóvão. Técnico: Mirandinha

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Eduardo Arroz, Leandro Souza, André O. e Dutra (Renatinho); Anderson Pedra (Carlinhos Bala), Memo, Natan(Luciano Henrique) e Weslley; Branquinho e Flávio Recife. Técnico: Zé Teodoro

Árbitro: Sebastião Rufino Filho Assistentes: Ubirajara Ferraz e Paulo Stefanello

Gols: Vanderlei e Cristovão(Araripina)

Cartão Amarelo: Fabinho Vitória, Léo, Marcelo Pitbull, Gideon ( Araripina) Anderson Pedra (Santa Cruz)

Público: 5 470 Renda: R$ 35 840

Anúncios

Entry filed under: Ah é Pernambuco!. Tags: , , , , .

A história do último Clássico dos Clássicos – Alegria só para o lado alvirrubro Chegada do Náutico à Ilha do Retiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS


Acompanhe o Goleada PE!

Siga o Goleada PE no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Apoio

Blog filiado a ACDP


%d blogueiros gostam disto: