Santa Cruz se despede do calvário “Até nunca mais, Série D”

21/11/2011 at 10:07 Deixe um comentário


Tupi venceu o Santa Cruz novamente e ficou com o título da quarta divisão nacional

 Por Aurino Rosendo

Não deu para o Santa Cruz faturar o título da Série D. A equipe tricolor bem que lutou, mas não foi o suficiente para desbancar o eficiente Tupi, reverter a vantagem dos mineiros e conquistar o primeiro título nacional. O Santa Cruz foi novamente derrotado, dessa vez por 2×0, gols de Alan e Henrique. Um pecado para os tricolores, que deixaram o título escapar diante de um Arruda lotado. Mas não há o que se lamentar, afinal, o principal objetivo foi alcançado e o Santa se livrou da quarta divisão. E se pensarmos de forma otimista, é como diz o ditado: “há males que vêm para o bem”.

É difícil encontrar uma explicação para o que aconteceu ao Santa Cruz nestes dois jogos finais. O que se sabe de concreto é que desde 2009 esta divisão é indigna a tradição do tricolor recifense.  Três anos de Série D deixaram todos saturados: Dirigentes, torcida, imprensa etc. É muito provável que os jogadores também tenham absorvido este espírito e, literalmente, tenham ficado de “saco cheio” para lutar por um título que marcaria uma fase para ser esquecida pelo clube das multidões.

Pode parecer insensato, mas o argumento é o que há de melhor para explicar a passividade da equipe coral, sobretudo no jogo de ontem. Precisando vencer por dois gols para ficar com a taça no tempo normal, os tricolores abusaram da sorte. Perderam chances mais do que claras de construir a vantagem que precisavam. O mais displicente foi Thiago Cunha, que desperdiçou três chances claras de abrir o placar.

O que se viu em campo na tarde deste domingo(20) foi um Tupi encurralado, sem fazer a menor questão de se arriscar, apenas se limitando a ver o tempo passar e deter as investidas do Santa Cruz. Pelo lado tricolor, a tônica foi de imprimir pressão ao adversário, mas cometendo erros irreparáveis na hora de concluir as jogadas. Existe um máxima no futebol que corriqueiramente é usada pelo técnico Zé Teodoro nos treinos: “A bola pune”. Foi exatamente isto que aconteceu com o Santa. Pecou demais nas finalizações e como quem não faz leva, veio o revés para pôr um ponto final no calvário tricolor.

Há quem diga que o ideal seria o Santa Cruz encerrar este ciclo conquistando o título, entretanto, não há o que se lamentar. Pelo contrário, 2011 deve ser exaltado  como o ano do ressurgimento tricolor, marcado pela conquista do Pernambucano, a vitória sobre o Saõ Paulo na Copa do Brasil e a saída do fundo do poço do cenário nacional. Resultados expressivos que minimizam este troféu da Série D a um simples detalhe.

Comemorem, Tricolores! O gigante despertou e está com fome e sede de voltar ao seu devido lugar. A diretoria coral segue empenhada em colocar o Santa Cruz, no mínimo, na Série B. O caminho é difícil, mas o Santa Cruz parece estar no rumo certo. Agora, é esperar que 2012 seja tão vitorioso quanto este ano. E que essa espera seja breve em termos de Série C.

Anúncios

Entry filed under: Ah é Pernambuco!. Tags: , , , , .

Jogadores e torcida do Sport fazem festa após vitória sobre o Paraná ALN agradece torcida por sucesso do Santa Cruz em 2011

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS


Acompanhe o Goleada PE!

Siga o Goleada PE no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Apoio

Blog filiado a ACDP

novembro 2011
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

%d blogueiros gostam disto: